Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Número recorde de imigrantes mortos no Mediterrâneo

Publicado 3 janvier 2015 per Andrea Rego  • 1 792 visualizações
Número recorde de imigrantes mortos no
3.83 (76.67%) 6 votes

O mar Mediterrâneo, berço de civilizações humanas, está se transformando num cemitério de . Somente em 2014, pelo menos 3.419 imigrantes perderam a vida tentando fazer a travessia.
O número foi divulgado pela , através de sua agência de refugiados, no último mês de dezembro. Nas primeiras horas de hoje, 360 imigrantes foram salvos de destino semelhante, na Costa da Itália.
Mais de 207. 000 imigrantes tentaram atravessar o mar Mediterrâneo no ano passado, um número quase três vezes maior que o precedente recorde de 2011, quando 70.000 pessoas deixaram seus países.

Fugindo da guerra

Em busca de um futuro melhor, esses imigrantes não param de multiplicar as tentativas. Com os conflitos ao sul (Líbia), a Oeste (Ucrânia) e ao sudoeste (Síria/), a Europa conhece atualmente o maior número de chegadas pelo mar. Perto de 80% deles partem das costas liberianas com destino à Itália ou Malta.
Somente no mês de novembro, 8.000 imigrantes foram socorridos no Mar Mediterrâneo. No fim de outubro, as autoridades italianas, no entanto, confirmaram o término da operação “Mare Nostrum” que permitiu salvar dezenas de refugiados. Alegando falta apoio de seus parceiros europeus, o pais decidiu não prolongar a operação lançada após a tragédia de Lampedusa.

Politica migratória

A agência da ONU para refugiados criticou a politica migratória dos estados europeus. A organização conclui, com base em estudos, que certos governos se focalizam sobre a manutenção dos estrangeiros fora de suas fronteiras em detrimento do respeito ao asilo.
Desse ponto de vista, a França se prepara para mudar sua politica. Depois do último dia 9 de dezembro, a reforma do direito de asilo tramita na Assembléia Nacional. O texto da lei visa notadamente acelerar os procedimentos para agilizar o sistema.

Saõs e salvos

Os 360 passageiros do navio mercante Ezadeen desembarcaram na madrugada de hoje no porto italiano de Corigliano Calabro, no sul do pais. O cargueiro foi abandonado pela tripulação nas águas do mar Jônio e rebocado a 40 milhas (70 km do Cabo Leuca, em Lecce, pela Guarda Costeira.
Depois de suportar vários dias de privações no mar, os imigrantes -maioria sirios- foram socorridos em centros assistenciais da região. Segundo informações do jornal Corriere de Sera, os passageiros se encontram em boas condições de saúde. Eles teriam embarcado em algum porto da Turquia.
A bordo da embarcaçao 74 menores de idade. Alguns viajavam sem os pais, que empregaram suas economias na tentativa de salvar os filhos dos horrores da guerra. Muitas famílias italianas já manifestaram intenção de adotar as crianças e jovens refugiados.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Artigos relacionados