Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Um tesouro único no mundo

Publicado 28 décembre 2014 per Andrea Rego  • 606 visualizações
Um único no mundo
5 (100%) 2 votes

Uma história verdadeira que mais parece um conto de Natal. Um menino, brincando no sótão de casa, descobre uma velha arca. Ele volta várias vezes ao local, mas por um motivo qualquer a ignora. Até que anos mais tarde, já homem feito, ele lembra da visão e decide abrir o baú e o que descobre é um tesouro de valor incalculável.
Era inverno, de novo ele sobe as escadas e, desta vez, realiza que esta diante do sonho de toda criança: descobrir um tesouro no seu sótão. Dentro da arca empoeirada, um povo imóvel, 180 personagens de apenas uma dezena de centímetros, minúsculos, intactos. Quem esculpiu as estatuetas ? A quem pertenceu?

um-tesouro-unico-no-mundo

A incrível história

Num castelo familiar do Var, no Sul da , pequeno, Ivan Macaux se apercebe várias vezes, depois esquece por muitos anos, justo a uma noite do inverno de 2011. “A primeira vez que a vi, eu devia ter uns 7 ou 8 anos. Foi fantástico, porque de repente evoca um imaginário que sai desta arca. Para uma criança é bastante prodigioso”, conta ele, sem explicar por que a coleção foi por tanto tempo deixada no esquecimento.
Em 1937, Jules Le Bigot, bisavô de Ivan, é oficial em . Sua missão: defender a concessão francesa face aos ataques do Japão. Na região protegida, um orfanato jesuíta. Para agradecer o almirante, as crianças chinesas esculpem as estatuetas em madeira e lhe oferecem . Mais de 74 anos depois, esta coleção é tirada pela primeira vez da obscuridade de sua arca e exposta ao grande público.
Cenas do cotidiano da China dos anos 1900. Uma criança em plena recitação, outra comendo melancia em cor ainda viva. Suplício da época e profissão de rua, como um barbeiro.
A coleção chinesa foi fabricada uma única vez. Ela é ímpar e, portanto, não tem preço; a definição verdadeira da expressão valor inestimável. Mas seu proprietário não tem nenhum intenção de vendê-la. Ele prefere aproveitar com as pessoas. As estatuetas estão em exposição, até o próximo dia 15 de janeiro, no Museu de Tecidos e Artes Decorativas de Lyon.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Artigos relacionados