Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Fim da top model magrela na passarela

Publicado 19 mars 2015 per Andrea Rego  • 980 visualizações
Fim da magrela na passarela
4.7 (94%) 10 votes

Acabou a ditadura da excessiva, daquelas manequins “cabides”, mulheres esguias que a maioria dos “coutoriers” amam e que todas as roupas imaginadas para elas ficam perfeitas.
Pelo menos na França, onde o governo decidiu aprovar medidas que visam a proibir a participação de modelos extremamente magras nos desfiles, o reinado dessas sílfides pode estar com os dias contados.

Fim-da-top-model-magrela-na-passarela

Mudanças na lei

As medidas foram apresentadas pelo deputado socialista Olivier Veran em duas emendas à Lei da Saúde, que vai tramitar no Parlamento a partir de 31 de março. Na última terça-feira, a ministra da Saúde, Marisol Touraine, disse que apoiará a iniciativa.
Veran defende uma modificação no Código do Trabalho para obrigar as agências a apresentar um atestado médico que estabeleça que o Índice de Massa Corporal (IMC) de cada modelo seja superior a um determinado valor.
Em caso de  descumprimento, o projeto prever uma pena de seis anos de prisão e o pagamento de uma multa de 75  mil euros (R$ 261 mil).

Sacrificando o próprio

Se no mundo da , que envolve somas astronômicas de dinheiro, esse padrão funciona muito bem, na vida de “madame et monsieur tout le monde” não é exatamente assim. A busca por esse modelo de beleza tem levado muitas jovens a sacrificar o próprio corpo e a adoecer por não se alimentarem adequadamente.
A primeira emenda proposta pelo deputado quer proibir que as agências contratem modelos diagnosticadas em estado de desnutrição.
Em outras palavras, evitar que continuem a exigir um corpo excessivamente magro, derrubando um conceito a que o mercado está acostumado.

Alta-costura

Não se sabe ainda a reação do universo da alta-costura e da moda. Os grandes estilistas vao abrir mão dos “cabides” para as suas criações, de toda uma cultura estética, correr o risco de terem diminuidos os seus dividendo?Os desfiles de , as fashion-weeks que acontecem pelo mundo, certamente não serão as mesmas. Nem os editorias das revsitas de moda.
Embora a preocupação dos socialistas seja louvável, provavelmente eles prefiram comprar a guerra para defender um padrão que pode divergir do governo.
Na verdade, os sacrifícios pela beleza sempre vão existir, mas talvez o que se espere é que acarretem menos consequências um dia. Veremos.

 

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Artigos relacionados