Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

O dia que Madonna chorou

Publicado 4 mars 2015 per Andrea Rego  • 848 visualizações
O dia que chorou
4.3 (86.15%) 13 votes

Rainha das performances polêmicas, a cantora Madonna coleciona fãs em todo o mundo. No cerne de suas provocações, a religião tem rendido a ela outra legião de desafetos.
Mas a pop star americana não tá nem ai. Em 30  anos de carreira, ela segue fazendo “tournées“ bem sucedidas e vendendo milhões de discos.
Esta semana, em Paris, fazendo a promoção de seu novo álbum « Rebel heart » e para mais uma apresentação para o público francês, ela deu uma entrevista emocionante.
Convidada pelo « Grand Journal » do canal Plus, a cantora chorou. E o motivo foi um encontro inesperado com o diretor da redação de Charlie Hebdo, Renald Luzier, o . O cartunista é um dos sobreviventes do atentado à sede do jornal, no último mês de janeiro, em Paris.
Madonna abraçou afetuosamente o cartunista e não conteve as lágrimas. Ela foi uma das primeiras personalidades mundiais a manifestar solidariedade ao jornal francês.
Grande referência da imprensa satírica do país, Charlie Hebdo perdeu 11 colaboradores, entre eles 5 dos maiores cartunistas do mundo, vítimas do ataque terrorista de 7 de janeiro.
Na entrevista ao jornalista Antoine de Caunes, Madonna levantou mais uma vez a bandeira da liberdade de expressão e parabenizou o jornal pela coragem. Ela também deplorou a intolerância religiosa.
« Nós só podemos convencer os que vivem nas trevas com a luz. Nos somos todos Charlie », disse ela.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Artigos relacionados