Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Francês faz vídeos com “micos” no Brasil

Publicado 23 novembre 2014 per Andrea Rego  • 3 908 visualizações
faz vídeos com “micos” no
5 (100%) 11 votes

Rir de si mesmo é uma arte e o francês Alexis Radoux sabe disso. Na sua segunda temporada no Brasil, ele entrou na zoeira, criou um canal no e começou a gravar vídeos das situações a que se vê confrontado no dia-a-dia.
Ninguém escapa, nem brasileiros nem seus compatriotas. A ordem é tirar onda e o “françois” ta mandando bem.
O nosso personagem é um cidadão do mundo. Aos 34 anos,  já viveu na Inglaterra, Suíça e, por último na Alemanha, de onde partiu para morar no Brasil.
“Um choque cultural”, diz ele, sobre a mudança de vida. Mas tudo bem, o trabalho e a frieza dos germânicos não agradavam o francês nascido em Niort.

Volta ao mundo

“Me mudei porque namorava uma brasileira na Europa há mais de um ano. Ela teve que voltar para terminar seus estudos em São Paulo. Como não estava feliz com o trabalho na Alemanha, larguei tudo e fui para o Brasil. E me achei aqui. É verdade que quase virei um brasileiro”, conta Alexis, que deixou o Rio por São Paulo faz dois meses.
Antes, porém, realizou o sonho de conhecer o mundo. Ele e a namorada Carol visitaram 44 paises e 286 cidades, numa viagem onde percorreram, durante dois anos, 190.000 quilômetros.
Em 2013, de volta ao Brasil, começou a trabalhar com o que já tinha feito na Europa. Alexis faz dublagens num canal de televisão, é musico, fotografo e dá aulas de francês.
E nao pensa em voltar para França, a nao ser que « o preço da escola e do plano de saúde », o faça mudar de idéia. « O Brasil é ruim, mas é bom. A França é bom, mas é ruim ».

Fazer os vídeos de “podcast” para o seu canal do youtube tem sido a nova curtição desse francês multimédia, que gosta de escrever, ler, compor, produzir e editar vídeos, fotografar, pintar e dançar.

“Estou adorando e me divertindo muito. Pretendo fazer o mais possível.”, conta sobre a experiência ainda recente.
Imagina um “françois” no Brasil, com aquele sotaque característico, pedindo pão quentinho na padaria ou uma água de côco no bar da esquina.
Alexis Radoux rir de si mesmo, nos fazendo rir e, ainda, sentir aquele gostinho de vingança.
Afinal, quem nunca pagou um mico fora do seu país, que atire a primeira pedra.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Artigos relacionados